Home M DE MÚSICA DJ Glue: “Quero evoluir como DJ”.

DJ Glue: “Quero evoluir como DJ”.

0

Há uma nova editora em Portugal: chama-se Parkbeat Records, nasceu no Park, em Lisboa, mas já começou a dar frutos. Goodies, o primeiro EP de DJ Glue, é, apenas, o princípio deste caminho.

 

Quando, por intuição, Miguel pegou no baixo e alinhou nos Run Cold estava longe de imaginar o percurso que tinha pela frente. A intuição é o fio condutor da sua história – a que o levou à aprendizagem com Mr Cheeks, na Godzilla, quando se interessou pelo gira-discos mas também a que o levou, sempre, a dividir a sua paixão pela música com o seu fascínio pelo graffiti. No final de 1999, juntou-se à família Da Weasel mas, ao contrário do que aconteceu com o imenso público da doninha, não ficou órfão com o final da banda. Continuou o seu percurso e levou as suas artes mais longe: tornou-se, por exemplo, mentor das noites C.R.E.A.M., no Lux, em Lisboa e começou a dar os seus primeiros passos como produtor ao lado de Carlão, em Quarenta. Empresário, responsável tanto pelo Montana quanto pelo Café de Finca, ambos em Lisboa, em 2018, estreia-se em disco com Goodies. O EP é encarado como uma forma de cimentar o seu nome e surge com o selo da Parkbeat Records, a mais recente editora nacional e consequência óbvia da programação levada a cabo, nos últimos anos, no Park, um dos espaços mais populares (e com mais famosa vista) na cidade de Lisboa. 2018 não é ano grande, apenas, para DJ Glue mas também para a própria Parkbeat: cresceu, tornou-se independente e, em Outubro, vai ser a responsável pela estreia em Portugal de Jazzy Jeff, o histórico DJ de hip hop, outrora o “melhor amigo” do Fresh Prince (de Bel-Air, claro!). Os produtores, DJs e beatmakers portugueses têm uma nova casa e ela chama-se Parkbeat Records. Goodies é, apenas, o primeiro capítulo de uma editora que nasceu de um sonho mas também de uma imensa vontade de divulgação. É uma bela vista, sem dúvida.

LEAVE YOUR COMMENT