Home Discos The Last Shadow Puppets – O segundo álbum

The Last Shadow Puppets – O segundo álbum

The Last Shadow Puppets – O segundo álbum 3.0
0
Crítica

A canção que cravará o segundo álbum dos Last Shadow Puppets para a posteridade será “Bad Habits

Em primeiro lugar, que fique claro: se a vida de Alex Turner e do seu comparsa, Miles Kane, é como aquela que descrevem ao longo do segundo registo de Last Shadow Puppets – é uma boa vida. Sobretudo para dois rapazolas acabados de chegar aos 30 anos, jeitosos e solteiros – mesmo que, inerente a tudo isso, possa estar uma fanfarronice que os leve a não saber exactamente onde parar (Kane provou desse veneno no passado recente, depois de ter, de forma explícita, “abordado” uma jornalista… ). Mas nada disso tem a ver com a música – e há muito para dizer acerca de Everything You’ve Come To Expect.
Quando os Last Shadow Puppets editaram The Age of the Understatement, tudo era diferente na vida da dupla Turner/Kane. Os Rascals de Kane tinham acabado de nascer e os Arctic Monkeys de Turner ainda não se tinham tornado as estrelas planetárias que são em 2016. Oito anos volvidos, não foram só as suas moradas (e a conta bancária, já agora) que mudaram (ambos vivem, actualmente, na Costa Oeste americana). Por isso, era tentador encarar um possível regresso dos Puppets como: a) algo que nunca vai acontecer; b) algo que, a acontecer, será apenas um desbravar de novas experiências, típicas de um projecto paralelo sem compromissos; ou, c) canções feitas de forma inconsequente. Tudo premissas erradas.
Mesmo que não seja tudo aquilo que estávamos à espera, Everything You’ve Come To Expect é uma tremenda viagem. Kane e Turner sentam-se num Mustang descapotável e agarram-se ao volante das estradas americanas, quer avistem o mar e se tornem sofisticados e românticos cavalheiros dos 1960s (como em “Miracle Aligner” e “Sweet Dreams, TN”) ou levem o ponteiro das rotações ao máximo, em perseguições torturadas e obscuras (como no corrido “Aviation” ou na viagem aos soft-70s de “Pattern”). Dois elementos, no entanto, atravessam o álbum: as harmonias dramáticas dos arranjos de cordas (cortesia de Owen Pallett) e a narração emblemática de histórias que, muitas vezes, pouco sumo têm – mas, ainda assim, soam dignas de biblioteca na voz de Turner. Mesmo que as referências sexuais possam fazer corar os mais sensíveis!
Everything You’ve Come To Expect é um disco feito para servir de banda-sonora a umas férias extravagantes, regadas a álcool e conquistas, dramático e teatral. Mas com momentos verdadeiramente inesquecíveis: para o final, ficou reservado o melhor capítulo, com o beatlesco “The Dream Synopsis”, mas a canção que cravará o segundo álbum dos Last Shadow Puppets para a posteridade será “Bad Habits”. Infernal, imparável, brilhante. Arrisca-se a ser a canção do ano – e 2016 ainda tem muito para andar.

Ana Ventura Ana Teresa Ventura trabalhou na Blitz durante dez anos e hoje podemos vê-la tanto em festivais de verão cobertos pela SIC, como na sua rubrica, M de Música do programa Mais Mulher, na SIC Mulher.

LEAVE YOUR COMMENT