Home Notícias Festival F: o que não podes perder

Festival F: o que não podes perder

Festival F: o que não podes perder
0

Totalmente dedicado à música portuguesa, o Festival F regressa a Faro entre 30 de Agosto e 1 de Setembro.

 

Desde 2016, o coração de Faro tem recebido o Festival F, um evento com contornos puramente nacionais, onde os mais diversos ritmos e tribos encontram albergue na cidade algarvia. No último fim de semana de Agosto de 2018, as praias algarvias vão encontrar forte concorrência musical.

 

  1. Slow J

É um dos nomes maiores do hip hop português actual mas a obra de Slow J abraça outros movimentos, do jazz ao semba, do r&b ao fado. Em 2017, estreou-se em álbum, com The Art of Slowing Down, uma confirmação aclamada pelo público e pela crítica.

 

  1. Bispo

Está a preparar o seu segundo álbum, depois de Desde A Origem, de 2014. Em 2017, porém, regressou às edições, com a publicação do EP Fora d’Horas, que cravou Bispo como um dos mais seguidos nomes do hip hop português. Os seus concertos são verdadeiras celebrações.

 

  1. Papillon

Reconhecido como um dos elementos dos GROGnation, em 2018, Papillon aventurou-se em nome próprio, com a edição de Deepak Looper, um disco íntimo e pessoal, que contou com a produção executiva de Slow J. Na capa do álbum, Papillon surge num casulo; em palco, ganha asas para voar.

 

  1. Moonspell

Ao Festival F, o mais importante colectivo de metal português e um dos mais internacionais, traz 1755, o registo editado no ano passado e que marca a estreia dos Moonspell nos álbuns inteiramente interpretados na sua língua-mãe.

 

  1. Dead Combo

A música dos Dead Combo tem Lisboa cravada na sua essência mas não vive sem o resto do mundo. São canções, sobretudo, instrumentais mas as palavras surgem entoadas pelo dedilhar das guitarras. Em 2018, editaram Odeon Hotel e, no Festival F, o check in é obrigatório.

LEAVE YOUR COMMENT