Home Discos peixe:avião – Peso Morto

peixe:avião – Peso Morto

peixe:avião – Peso Morto 4.0
0
Crítica

peixe:avião – Peso Morto

Íntimo e denso, tão nebuloso quanto nublado, Peso Morto é, segundo os seus autores, o seu registo mais minimal

Atmosferas cinza escuro. Ruas sujas e isoladas. Tremores. Nervoso. Poderiam ser estas as cenas escolhidas para oferecer imagens a Peso Morto, o quarto álbum dos bracarenses peixe:avião. Se o disco precisasse de imagens…
Íntimo e denso, tão nebuloso quanto nublado, Peso Morto é, segundo os seus autores, o seu registo mais minimal mas impele a muito: a uma agradável sensação de desconforto, onde o embalo surge num misto de necessidade de partir com uma imensa vontade de ficar, de inconstância incómoda, qual sonho povoado por guitarras lustrosas e teclados redondos, por vozes cruas e emoções em ruptura, em ritmos cardíacos. Há por aqui uma intensidade indie em corpo rock, uma vontade instrumental em música cantada, uma dualidade permanente em oscilações inesperadas. Arrastadas. Em arrasto. Com peso, sim, mas com uma vida imensa. Este disco não precisa de imagens e este peso – e há peso – está cheio de vida.

Ana Ventura Ana Teresa Ventura trabalhou na Blitz durante dez anos e hoje podemos vê-la tanto em festivais de verão cobertos pela SIC, como na sua rubrica, M de Música do programa Mais Mulher, na SIC Mulher.

LEAVE YOUR COMMENT