Home Discos Discursos Super Bock em Stock: o regresso

Super Bock em Stock: o regresso

Super Bock em Stock: o regresso
0

O coração de Lisboa voltou a encher-se de música no fim-de-semana

Dois anos depois, a música falou mais alto, o virus foi controlado e, mascara em riste, o público encheu a Avenida da Liberdade – e as zonas à sua volta – para voltar a celebrar a música.

A segunda edição do renovado Super Bock em Stock fez animar a capital no passado fim de semana, nos dias 19 e 20 de Novembro, com nomes internacionais com créditos firmados, como Django Django (que encheram o Coliseu dos Recreios – Sala Super Bock) ou os Iceage, ou figuras portuguesas que merecem ser descobertas e apreciadas (quer se fale de T-Rex ou da estreia da Atalaia Airlines). Ainda houve tempo para as delícias de Tomás Wallenstein, ao piano e em obras alheias ou para a incrível parceria entre os mitos Sam The Kid e Mundo Segundo, não esquecendo a contratação de última hora – devido ao cancelamento dos aguardadíssimos Black Country, New World –, The Legendary Tigerman, em formato one-man band.

Mas, mais do que a música ou dos concertos que ficaram cravados na memoria, o fascínio da edição 2021 do Super Bock em Stock traz a esperança: de que o pesadelo tenha acabado e que possamos voltar a encontrar a magia da música como outrora. Que a cultura é segura, já todos sabíamos: celebremo-la então.

O Super Bock em Stock foi, também, feito de imagens: estas são algumas delas.

Super Bock em Stock

LEAVE YOUR COMMENT