Home Notícias Olhos de Vidro é o novo álbum de Tekilla

Olhos de Vidro é o novo álbum de Tekilla

Olhos de Vidro é o novo álbum de Tekilla
0

Quarto longa-duração vai ser editado dia 2 de Julho

Com participações especiais de Amaura, Ana Semedo, Dino D’Santiago, Papillon e Sara Soulfull, Olhos de Vidro é o novo álbum de Tekilla e vai ser editado no dia 2 de Julho.

Este é o regresso de Tekilla aos discos, oito anos depois da publicação de Erro Perfeito: produzido por Fred Ferreira, “é um disco que já não é só hip hop, bebe das influências lusófonas de Telmo Galeano (Tekilla), com raízes em Angola e que explora a Afro Pop, a Soul, a RnB, e ainda cruza gerações diferentes do Hip Hop, pondo lado a lado a nova e a velha escola. A partir de dia 2 de Julho os fãs e seguidores de Tekilla vão poder ouvir um álbum com orquestrações, onde a música se alia à mensagem, que converte o negativo em inspirador e motivador, e traz a maturidade de uma longa jornada, que fazem estes anos de ausência de um novo trabalho valer a pena a espera”, pode ler-se em comunicado de imprensa.

Como o próprio Tekilla explica, “esta é a minha busca pela essência do hip hop que cresci a ouvir. Não é um disco nostálgico, é um disco de hoje, de 2021, mas com raízes profundas, de mais de 20 anos disto, com quarenta de vida, de muitos encontros, de desencontros, de vitórias e algumas derrotas. É um álbum intenso, que quem ouve sente, desperta emoções, seja pela sonoridade ou pela mensagem… Sou um privilegiado por juntar artistas e músicos que admiro neste trabalho, e sei que os que sempre me acompanharam vão perceber este disco. Resta saber se a nova geração perceberá de onde tudo isto vem, do caminho que foi percorrido quando só ouvir hip hop era algo difícil, não estava acessível a todos. Este é o meu contributo para o movimento, a homenagem aos que plantaram para que tantos pudessem hoje colher, mas sem esquecer que é preciso continuar a tratar bem das raízes, saber de onde vens para definires para onde vais. Porque mesmo passados tantos anos ainda são poucos os que percebem o hip hop. No hip hop somos livres, somos provavelmente a última cultura totalmente livre e é preciso mantê-la assim! Se sentirem isso enquanto ouvem o Olhos de Vidro, está ganho”.

LEAVE YOUR COMMENT